Hoje não vou falar de flores, vou compartilhar um pouco de mim, sempre amei poesia e comecei a escrever quando tinha 10 anos, na escola primária. No início eram apenas cartas para alguns amigos, depois vieram as poesias e quando comecei minha primeira faculdade um amigo me incentivou a participar de concursos literários.

A poesia que vou compartilhar hoje foi publicada fruto de um desses eventos promovido por uma editora que segundo soube não existe mais, espero que gostem.

FUGI, ACHEI A LUZ

Tá frio, muito frio
Tá escuro, muito escuro,
Tô com medo, terrível medo.
Porta de saída onde está você ?
Aqui dentro tá ruim, 
Dá vontade de chorar,
Sair correndo.
Só não sei pra onde ir.
Eu sei que do outro lado,
Tem luz.
Olha, aqui tem um buraco,
Eu vou passar.
Fora,
Fugi,
Tá quente,
Tá lindo,
Tá brilhando,
Estou sorrindo,
Achei a porta aqui.
Porta fecha,
Não quero voltar pra lá.

É isso, um pouco dos meus sentimentos descritos em uma poesia de muitos anos atrás, pois todos nós em algum momento podemos nos sentir perdidos mas sempre podemos sair e achar a luz, seguir nosso caminho.